DA SÉRIE “TRECHOS(DE OUTROS AUTORES)”: DELITOS. CRIMES. JOVENS. ATUALIDADE.

1 MTEtMTcxQi5qcGc=

“A categoria do crime são sempre relativas aos costumes e às leis de cada sociedade de uma determinada época. Quais os delitos e infrações mais cometidos pelos jovens brasileiros na atualidade e o que podemos aprender com isso?

Se quisermos obter uma “radiografia” eficaz e no tempo real do que vem ocorrendo numa sociedade, é só observarmos os jovens. São eles que alardeiam o que vem ocorrendo no processo civilizatório; às vezes, antes mesmo de detectarmos as mudanças que estão em curso.

 Esse panorama especular é possível devido à plasticidade e porosidade desse período de construção e reconstrução das posições parentais e sociais que exigem um novo remanejamento subjetivo e o suporte das instituições pelo processo de humanização.

 Por viverem um tempo de convocação à inserção no mundo, os jovens podem funcionar como um “pisca-alerta” do que está alavancando ou obstacularizando o processo civilizatório. Eles podem sinalizar se as condições familiares, culturais, políticas e econômicas estão funcionando como referenciais simbólicos necessários  à eficácia do recalque e da sublimação dos desejos criminosos originários (incesto e parricídio) que vigoram em todos nós”.

SOBRE ESTE ARTIGO: 

Este trecho foi retirado do artigo “Os delitos e os crimes da atualidade brasileira: o que os jovens nos ensinam sobre isso?”, escrito por Lígia Maria Quintanilha Merhi, publicado em Revista Registros Psicanalíticos, Ano 1, n. 1, jan./dez. 2010, Escola Lacaniana de Psicanálise de Vitória.


SOBRE O AUTOR:

André Bassete do Nascimento. Pescritos psisicólogo. CRP 16/4290. Consultório Particular: Praia do Suá, Vitória, Espírito Santo (ES). Contato: (27) 999617815 (Vivo). Correio Eletrônico: dreebn@gmail.com ou dreebn@yahoo.com.br

 Curta os Escritos Psicanalíticos também no Facebook FBlogo300   
Anúncios